Você já precisou atuar em uma tomada de decisão em sua empresa sem ter uma boa base de informações sobre o assunto em questão? Pense um pouco. Se a resposta for positiva, há grande chances de que o resultado não tenha sido dos melhores. E isso é absolutamente comum no mercado de trabalho.

Sabemos que lidar com decisões em uma companhia está longe de ser uma tarefa fácil. No entanto, as coisas podem ficar ainda mais difíceis se as informações necessárias para a melhor escolha não estiverem disponíveis.

Na correria do dia a dia e diante de todas as responsabilidades que cercam o gestor, a boa notícia é que ele não precisa sofrer sozinho. A presença de uma consultoria pode, de fato, transformar positivamente os hábitos e resultados em sua gestão.

Com experiência e técnicas em prol da transparência de dados e do planejamento estratégico, uma equipe de consultores é capaz de atuar como o braço do consultor, trabalhando lado a lado para superar as dificuldades do cotidiano. Quer saber mais? Continue acompanhando.

Os equívocos na avaliação levam à tomada de decisão errônea

Tomar uma decisão nada mais é do que fazer uma escolha. Trata-se de processo cognitivo que engloba a razão e a emoção na escolha da melhor opção. Como você sabe, cada decisão tomada abre caminho para uma consequência positiva ou negativa, que nem sempre pode ser prevista.

Se você está acostumado a tomar decisões em sua empresa, nem é preciso dizer o quanto é necessário estar apoiado em informações precisas e confiáveis. Quem avalia um problema de forma errada terá muito mais dificuldade de fazer uma escolha bem-sucedida. Portanto, os gestores precisam focar na avaliação sem equívocos.

Mas como isso é possível? Como acertar sempre na análise de um processo que depende de uma decisão de sucesso? A resposta não é simples, mas também não é um bicho de sete cabeças.

Tudo começa com a organização desses processos. Quanto mais você focar em monitorar as atividades e desenvolver indicadores específicos, mais eficiente e prática tenderá a ser a tomada de decisão.

O x da questão é que não é sempre que os gestores encontram tempo suficiente para investir na profundidade dos processos, priorizando a Gestão da Informação. Muitas vezes, nem mesmo a implementação de um sistema qualificado consegue dar conta dessa debilidade, pois o gestor precisa apagar incêndios continuamente e termina o dia sem dar a atenção devida à metodologia que promete desenvolver a gestão como um todo.

Mais uma vez a pergunta é: como é possível resolver isso? Mas antes de falarmos sobre como a consultoria pode ajudar você a resolver essa equação, vamos conhecer melhor as diferentes bases que costumam apoiar as tomadas de decisão.

Os tipos de bases para tomadas de decisão

Existem diferentes meios pelos quais um profissional toma suas decisões. Talvez você não tenha parado para pensar na forma como você faz as próprias escolhas no dia a dia de trabalho, mas as descrições abaixo podem ajudar sua autoanálise. Acompanhe!

Instinto

O gestor faz uma escolha por impulso, correndo riscos de ter feito uma decisão errada sem a mensuração adequada das consequências.

Crenças subconscientes

O gestor faz uma escolha com base no conhecimento acumulado que o leva a crer nas verdades a serem seguidas. Essa opção não é racional, pois sofre estímulos sentimentais e emocionais, que nem sempre são os melhores.

Crenças conscientes

O gestor decide de modo consciente ou racional, analisando a situação antes de decidir. Por meio de experiências passadas, é possível escolher aquilo que deve ser feito, avaliando a repercussão futura e desenvolvendo uma visão sistêmica.

Valores

O gestor decide com base no que se acredita ser o correto. Ele considera seus valores e crenças pessoais e profissionais. Essa tomada de decisões depende do caráter do indivíduo e da forma como ele compreende o mundo.

A ajuda da consultoria

A consultoria empresarial consiste em um processo operacionalizado por um consultor externo a uma empresa. Responsável por auxiliar as pessoas nas tomadas de decisão, mas assumindo o controle indireto da atividade, esse profissional (ou equipe) influencia as decisões da empresa sem a função de gerente.

A principal vantagem de trabalhar com um agente de mudanças é a possibilidade de contar com insights poderosos que otimizam os processos da sua cadeia de valor, liberando a empresa para manter o foco no core business.

Contratar uma consultoria não significa terceirizar um trabalho. Fornecedores estão acostumados a executar uma determinada atividade mas os consultores, não. O papel da consultoria é fornecer a inteligência e expertise necessários para ajudar na conquista dos objetivos da instituição.

Em um mercado competitivo, os conhecimentos estratégicos e técnicos fazem toda a diferença. Afinal de contas, se a empresa recebe ajuda da consultoria para tomar as decisões com base na larga experiência da equipe contratada para lidar com os processos, essa relação deixa de ser vista como uma mera despesa acessória e passa a ser um trunfo em prol da eficiência.

Empresários e gestores que passam por muitas situações em que se veem diante de múltiplos caminhos precisam aprender a encarar suas escolhas e sustentar uma decisão diante de toda a equipe. O que acontece muitas vezes é que as decisões ficam aguardando sobre a mesa. Para piorar, à medida que os reparos demoram a ser solucionados, eles se tornam mais caros e fora da estratégia institucional.

Aí está um outro benefício da consultoria. Afinal, se você contrata alguém para ajudar na escolha dos caminhos a serem tomados, essa será a responsabilidade do contratado. Você poderá até se envolver com outras atividades, mas a consultoria não. O foco é resolver o seu problema, assim, no momento em que a necessidade é identificada, a decisão deverá ser tomada.

A experiência, visão abrangente do negócio e ponto de vista diferenciado são os principais fatores positivos que jogam a favor dessa contratação.

A tomada de decisão com o suporte de dados reais trazem não só a possibilidade de fazer escolhas mais certeiras, como também uma melhor visualização de cada processo realizado pela empresa.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a perceber que a presença da consultoria pode prevenir a marca quanto a problemas futuros e aumentar a capacidade e qualidade da análise crítica.

Se você gostou de saber mais sobre as exigências da tomada de decisão e como resolver essa questão, aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Escreva um comentário

Share This