A escalabilidade comercial é a capacidade da empresa de ampliar a sua participação de mercado de forma representativa, sem necessidade de grandes investimentos. Em outras palavras, uma empresa escalável é aquela com grande potencial de crescimento instalado — aumento de escala e um bom ciclo de vida.

Vários fatores influenciam essa capacidade. Entre eles, capacidade e necessidade de investimento, aceitação do público, diferencial competitivo, mão de obra disponível, capacidade produtiva e assim por diante. Contudo, o fator mais importante é justamente a percepção de valor do seu público, que envolve o desejo de pagar o preço solicitado para obter o valor entregue por meio do produto ou serviço.

Sua maior importância reside no fato de que toda empresa quer crescer, mas nem todas têm o mesmo potencial de ampliação de mercado. Reunir as características necessárias para isso garante solidez do negócio e melhor condição de vida para todos os envolvidos. Então, como garantir a escalabilidade tão desejada pela grande maioria dos empreendedores? Continue a leitura e confira!

Realize mudanças na gestão

Um negócio escalável depende da elaboração de um modelo que, essencialmente, precisa garantir que os custos de produção e desenvolvimento caiam conforme a escala aumente. Embora seja um exemplo antigo, o caso da Ford é emblemático nesse aspecto. Ele se tornou uma referência ao popularizar os automóveis.

Para conseguir isso, a lógica adotada por Henry Ford incluiu a elaboração de um sistema de linha de produção que mudou a forma como fabricávamos produtos. De lá para cá, muita coisa mudou e avançamos bastante nas técnicas e práticas da indústria e dos processos adotados na execução de serviços, mas ainda é fundamental avaliar e adequar o modelo de gestão e produção com objetivos de melhorar a eficiência operacional.

Não significa que o seu negócio precisa criar uma revolução, como a Ford fez em sua época, mas sim que ele deve assumir a tarefa de elaborar um modelo de gestão que considera os ganhos de escala. A gestão não pode estar centralizada e precisará ser replicada em outras unidades sem perder qualidade, o que também depende fortemente dos processos adotados.

Padronize e mapeie os processos

Em uma empresa de pequeno porte, é comum que o fundador execute e acumule uma série de tarefas e atribuições. As decisões e a operação são muito mais centralizadas e dependentes dele. Contudo, é lógico que isso limita a capacidade de crescimento do negócio. Afinal, como conquistar mais 10.000 clientes no mês, por exemplo, se eles são atendidos por um único responsável?

Por mais que a organização faça uso de tecnologia, há limites para o que uma única pessoa pode realizar. Por isso, é fundamental ter os processos elaborados, descritos em detalhes e fáceis de assimilar para outras pessoas. Do contrário, não haverá como ampliar a atuação e, mesmo que você consiga de inicio, logo vai acumular tanto trabalho que isso vai começar a prejudicar a qualidade e, como resultado, a escalabilidade será comprometida.

Planeje o crescimento

Na atualidade, é muito difícil pensar em planejar o futuro para os próximos 10 ou 20 anos. A realidade muda tanto que esse é praticamente um exercício de adivinhação. Mesmo assim, é fundamental criar um plano para, pelo menos, um ano.

Você precisa identificar as estratégias que podem ser adotadas para escalar o seu negócio e de um guia para colocá-las em prática — justamente a função do planejamento. Quanto mais baseado em dados e informações sobre o seu público, melhor será o resultado.

Elabore pilotos

Com o plano elaborado, é altamente recomendável validar (testar) seu produto no mercado. Se tudo funcionar bem em uma escala pequena, é provável que também funcione em maior escala. E, se não for o caso, você terá maior facilidade de resolver problemas e fazer correções de pequena proporção.

Conforme experimenta o mercado, você descobre inconsistências e identifica novas oportunidades. Como consequência, pode aprimorar o plano e viabilizar ainda mais a escalabilidade.

Muitas empresas, especialmente as startups da área de tecnologia da informação, costumam lançar o chamado “mínimo produto viável”. É como um protótipo virtual que serve para apresentar o produto de forma a poder comercializá-lo e verificar sua aceitação.

Automatize procedimentos

A tecnologia é uma forte aliada na conquista de sua escalabilidade. Imagine, por exemplo, que você administra uma grande indústria e quer escalar o seu negócio para outros países. Se for uma montadora de veículos, será preciso contratar e qualificar pessoal, comprar máquinas, talvez encontrar um lugar maior, enfim; deverá criar a estrutura mínima para que o negócio funcione.

Um negócio como esse é muito mais difícil de escalar do que uma empresa de software, por exemplo. Nesse caso, a empresa foca em desenvolvimento e, depois de construída a primeira versão, ela poderá ser comercializada sem dificuldade e em qualquer quantidade, bastando para isso replicar um arquivo.

Ou seja, quando não há limitação da capacidade de produção, a escala também não tem limites internos. Obviamente, a automatização melhora os processos produtivos e diminui a demanda por contratações adicionais em grande volume.

Invista em treinamento

Ora, não adianta desenvolver todo o plano, colocar regras bem definidas e detalhadas e fazer cada um dos ajustes necessários se a equipe não tiver conhecimento dos detalhes e não for capacitada. É por isso que ela precisa ser treinada. Quando a empresa ganha escala, precisa de pessoas que trabalhem sem dependência exagerada de seus superiores — ou ficará quase impossível crescer como gostaríamos.

Ao terminar a leitura, é provável que você esteja pensando que melhorar a escalabilidade comercial não é uma tarefa tão complexa quanto pode ter imaginado de início. No entanto, a necessidade de resolver problemas de rotina e se envolver com tarefas operacionais que ocupam o seu tempo costuma criar dificuldades.

Uma boa forma de resolver isso é contar com a contribuição de uma consultoria. Além de ela focar nas estratégias para melhorar a escalabilidade comercial do seu negócio, ela empresta um olhar externo que ajuda a entender melhor o seu empreendimento e a enxergar oportunidades difíceis de observar no dia a dia.

Quer entender melhor como a metodologia de uma consultoria funciona? Entre em contato com o Grupo Portfólio e solicite informação para nossa equipe. 

Escreva um comentário

Share This