Em um mercado cada vez mais competitivo, lidamos ainda com mudanças profundas no perfil dos clientes e com o avanço contínuo e intenso da tecnologia. Como, então, garantir que a sua empresa permaneça à frente da concorrência e continue evoluindo? Para alcançar esses objetivos, é imprescindível investir na efetividade operacional.

A efetividade operacional é conquistada por meio de ações estratégicas e ferramentas alinhadas com os processos da organização. Dessa forma, é possível ter mais eficiência e produtividade em todos os aspectos operacionais da empresa, permitindo a redução de custos e uma melhoria do desempenho ao longo do tempo.

Mas, então, como chegar lá? É o que você verá neste post, em que mostramos as melhores ações para você aplicar nas áreas de gestão, capacitação, sistemas e Recursos Humanos e, com isso, ter mais efetividade operacional. Continue a leitura!

1. Analise todos os atuais processos da empresa

Para que seja possível aprimorar, corrigir, eliminar e atualizar processos, é fundamental que você e a equipe entendam como a empresa funciona no momento atual. Dessa forma, vocês conseguirão identificar as lacunas, as fraquezas e as forças do negócio e da forma com que ele é operado, podendo então tomar ações mais eficazes.

Cada processo atual deve ser analisado de acordo com sua eficiência em termos como retorno financeiro, satisfação do cliente e produtividade. Se você identificar algo que conquiste bons resultados, mas que demande tempo demais da equipe, por exemplo, poderá pensar em como tornar esse processo mais ágil e moderno.

2. Capacite os colaboradores

Quando a empresa investe na efetividade operacional, muitos aspectos mudam na rotina da equipe. Não tomar atitudes para reverter esse quadro mostra-se contraprodutivo, já que os colaboradores não serão capazes de colocar em prática as novas ferramentas e processos — fazendo, então, com que eles não alcancem todo o seu potencial.

A chave, portanto, é investir na capacitação dos colaboradores. Uma equipe bem alinhada e preparada para dar conta dos novos desafios e demandas será mais produtiva e fará toda a diferença nos resultados finais da empresa.

Sendo assim, organize treinamentos e workshops para falar sobre o assunto e orientá-los quanto ao uso/manuseio de ferramentas e programas novos na organização.

A capacitação também pode ser feita por meio de palestras, por exemplo, destacando a importância da efetividade operacional, da modernização e da produtividade. Com isso, a equipe se sentirá mais envolvida com o novo momento da empresa, o que fará com que os colaboradores tenham maior motivação e dedicação para dar o seu melhor.

3. Invista na integração dos sistemas

A tendência é que as empresas se automatizem cada vez mais, aproveitando tudo o que a tecnologia atual e as tendências do momento têm a oferecer. Mas, como fazer com que todos os sistemas, ferramentas e máquinas trabalhem lado a lado, otimizando os processos, melhorando a qualidade do serviço e aumentando a produtividade?

Isso é alcançado por meio da integração dos sistemas, algo fundamental para a gestão que deseja se manter modernizada e à frente da concorrência. Com isso, os diferentes departamentos conseguirão “conversar” entre si de forma automatizada, fazendo com que a empresa conquiste mais dinamismo, agilidade, fluidez e, é claro, lucro.

Portanto, ao buscar programas para a empresa, verifique sempre quais são as suas possibilidades de integração com os demais softwares que já são utilizados na organização ou que devem ser instalados dentro das estratégias de efetividade operacional.

4. Conquiste o engajamento da equipe

Como já mencionamos algumas vezes nos itens anteriores, o engajamento e a motivação dos colaboradores é algo muito importante para que eles produzam mais e melhor em seu dia a dia de trabalho. Portanto, ter mais efetividade operacional requer que isso seja uma preocupação constante dentro da empresa.

Colaboradores engajados dedicam-se com mais garra, levando-os a alcançar melhores resultados com mais rapidez. Além disso, um time motivado é mais proativo e bem alinhado, já que o espírito de equipe fará com que cada trabalhador e cada departamento atue melhor e com mais harmonia ao lado uns com os outros.

Para conquistar esse engajamento você e o RH devem valorizar a elaboração de planos de carreira e de benefícios para os colaboradores, o que trará mais qualidade de vida para eles — algo que afeta diretamente o engajamento — e ainda ajudará a manter os maiores talentos dentro da sua empresa.

Outro fator importante é trabalhar para que o ambiente de trabalho seja confortável e receptivo ao compartilhamento de ideias dos colaboradores, por exemplo. Além disso, eles devem receber feedbacks regulares para que possam compreender sua performance, reforçando pontos positivos e agindo para corrigir o que pode melhorar.

5. Trabalhe a competitividade da empresa

A empresa precisa manter-se competitiva para ficar à frente da concorrência e permanecer em atividade a longo prazo. Isso deve ser uma preocupação diária e, portanto, é um dos pontos das ações de efetividade operacional.

Quando uma empresa é competitiva, isso quer dizer que ela tem capacidade de permanecer na disputa com seus oponentes — ou seja, os negócios concorrentes. Nesse sentido, trabalhar a competitividade requer que você pense em maneiras de superar essa concorrência, atingindo resultados melhores do que eles.

Dessa maneira, sua empresa torna-se mais atraente aos olhos do consumidor que pode, então, deixar outra organização de lado e passar a fazer negócios com você. Não se trata de uma tarefa fácil, já que a competitividade não para de crescer e, hoje, características que antes eram diferenciais, como eficácia e agilidade, são obrigações.

A competitividade também tem tudo a ver com o valor percebido pelos clientes, ou seja, o que seu público-alvo valoriza quando pensa no serviço e/ou produto que sua empresa oferece. Quando você se destaca em meio à concorrência, os clientes percebem um valor maior na sua empresa do que nas demais e, então, escolhem você.

É fundamental, então, compreender a fundo o que seus consumidores desejam e precisam e de que forma a sua concorrência oferece, ou não, isso a eles. A partir daí, você conseguirá reavaliar a maneira com que atende as expectativas do público-alvo, tanto em relação ao produto em si quanto ao atendimento ao cliente, por exemplo.

Viu só? No contexto mercadológico atual, quem não reformula seus processos fica para trás. Com as ações que mostramos aqui, sua empresa conseguirá alcançar uma maior efetividade operacional e, assim, conquistar resultados cada vez melhores.

Gostou de entender melhor essas estratégias e ferramentas que vão fazer a diferença na organização? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e espalhe essas ideias!

Escreva um comentário

Share This